Bolsonaro e Moro mais fortes do que nunca

Chega a ser engraçado. Há até pouco tempo, Sérgio Moro era atacado por boa parte da imprensa, em razão das conversas fajuta vazadas pelo site The Intercept. Quem não se lembra poucos meses atrás quando Moro sofreu todo tipo de humilhação, onde pessoas que não estavam qualificadas a lhe servir um café, resolveram tentaram enlamear sua brilhante atuação como juiz.

Agora, diante de sucessivos bons resultados do governo Bolsonaro, parte do sistema já começa a sem mexer para tentar inviabilizar sua reeleição em 2022. E como a esquerda não tem um único candidato decente capaz de fazer frente às vitórias do atual governo, os que torcem contra o Brasil já começaram a bajular Sérgio Moro, numa tentativa patética de jogá-lo contra o Capitão.

A intenção é inflar o ego de Moro ao mesmo tempo em que o pintam como uma figura sem luz própria, que está supostamente à sombra de Bolsonaro e, a menos que se descole do presidente, continuaria assim. Tolos, Moro é muito mais esperto que isso. Acham que ele ajudou a prender os maiores bandidos deste país caindo em joguinhos como este.

O ministro da Justiça já confirmou que apoia Bolsonaro e que não trairia jamais a confiança do presidente. Uma questão de honra que a esquerda e seus capachos na mídia mal conseguem vislumbrar. A verdade é que, ao tentar mostrar que Moro é mais popular que Bolsonaro e, portanto, deveria disputar a eleição com ele (o que dividiria os votos da direita e poderia trazer a esquerda de volta ao poder), essas pesquisas acabarão fortalecendo a criação de uma chapa Bolsonaro-Moro que levará com facilidade no 1° turno em 2022.

Frederico Rodrigues

Escritor, Tradutor e Comentarista Político. Membro da Direita Goiás e Conservadores Pela Liberdade.
Colunista do Jornal da Cidade Online e Graduado em Direito.
Nascido nos anos 80, criado nos anos 90. 

Apoie a independência do nosso trabalho. Colabore com qualquer valor acessando: apoia.se/fred_rodrigues

Comentários