Filme de Marighella fica sem verba pública para fazer apologia ao terrorista

Será que esses famosos passaram tanto tempo em suas bolhas de celebridades que perderam a noção do ridículo? Não estavam satisfeitos em fazer um filme celebrando um terrorista e, ainda por cima, mudar a cor do protagonista para promover o vitimismo e dar ares de "justiça social"? Wagner Moura, famoso por interpretar o Capitão Nascimento e...só, resolveu adiar o lançamento de sua ode ao comunista criminoso (pleonasmo) Marighella. O motivo? "A burocracia na Ancine". Os produtores não conseguiram cumprir "todos os trâmites legais" para promover o lançamento do filme. Tradução: queriam dinheiro público, o governo não deu!

Nunca entendi porque artistas milionários precisam de milhões de reais dos trabalhadores brasileiros para "promover a cultura". Se uma dona de casa quiser abrir o próprio negócio, ela precisa ir até um banco, preencher vários formulários e torcer para sair de lá com um empréstimo. Empréstimo que ela vai precisar pagar com juros altíssimos, quer seu negócio prospere ou não.

Por que artistas tem o benefício de usar dinheiro público em suas produções sem obrigação de devolvê-lo? O povo brasileiro é o melhor sócio do mundo, entra com o investimento e arcar com o prejuízo, mas nunca recebe o lucro. -"Mas o filme já é um sucesso, este sendo muito festejado lá fora." (relincha o esquerdista). Ah é? Então façam assim: vão até um Banco, peguem um empréstimo e lancem o filme. Com toda a grana que arrecadarem na bilheteria (hahaha) vocês pagam o empréstimo e ainda sobra.

Os produtores de Marighella queriam R$1 MILHÃO para ressarcir despesas e sabe-se lá quanto mais para verba de comercialização (provavelmente na casa do milhão de reais também). Como não conseguiram, seus amigos da imprensa soltaram manchetes insinuando que o filme foi censurado, que foi forçado a ser cancelado. Estão tentando empurrar a idéia de que o Governo Bolsonaro está censurando a homenagem ao terrorista. Querem gerar interesse fingindo perseguição. Afinal todo mundo quer ver algo que foi censurado. Não caiam nessa, nada os impede de lançar o filme sem usar dinheiro público. Aliás, podem lançar essa porcaria no Youtube amanhã. Sinto muito Wagner Moura, por mais que você tente ser reconhecido por aplaudir terrorista, continuará marcado como o eterno Capitão Nascimento. Este é seu legado, ser menor do que seu personagem

Frederico Rodrigues

Escritor, Tradutor e Comentarista Político. Membro da Direita Goiás e Conservadores Pela Liberdade.
Colunista do Jornal da Cidade Online e Graduado em Direito.
Nascido nos anos 80, criado nos anos 90. 

Comentários

Mais em Cultura e Entretenimento